Exposições

Daniel Barroca - Recolhendo os ossos

19 Setembro a 31 Outubro 2009

Recolhendo os Ossos é uma série de tiras de photomaton a preto e branco de uma colecção de fotografias encontradas da Guerra Colonial Portuguesa tiradas entre 1972 e 74 na Guiné Bissau.
Esta série foi feita em paralelo e a partir do mesmo material encontrado da série de vídeos Soldier Playing with Dead Lizard nos quais as sequências de close-ups das fotografias da guerra são acompanhados por fragmentos de uma gravação áudio datada do mesmo período. Nestes vídeos a relação entre a imagem e o som não é linear, é uma relação desmembrada que acompanha a cadência lenta das imagens ao som de vozes que já não podem articular compreensivelmente as palavras.
Na exposição que a Galeria Fernando Santos agora apresenta, com curadoria de Nuno Faria, estas duas séries de trabalho são colocadas em confronto, juntamente com uma série de desenhos sem título e um objecto e um caderno de desenhos da série Artefacto.


Daniel Barroca (Lisboa em 1976).
Estudou Artes Plásticas na Escola Superior de Arte e Design das Caldas da Rainha, entre 1996 e 2001.
Fez o programa de Projecto Individual em Artes Plásticas do Ar.Co em 2002 em Lisboa. Em 2004 esteve na Academia de Espanha em Roma (Itália) como artista residente no âmbito do Prémio para a Jovem Criação no Domínio das Artes Plásticas da União Latina 2003/04. Entre 2008 foi artista residente no Künstlerhaus Bethanien com o a bolsa João Hogan atribuída pela Fundação Calouste Gulbenkian.
Em 2010 será um dos artistas residentes na Rijksakademie van Beeldende Kunsten em Amesterdão.
Desde 2001 tem mostrado o seu trabalho em exposições individuais e colectivas e em sessões de vídeo e cinema experimental. Destas destacam-se “Espiritismo” integrada na LisboaPhoto em 2003, “Prémio EDP Novos Artistas 2003” no Museu de Arte Contemporânea de Serralves, “Estilhaço” na Fundação Carmona e Costa, “Lama” no Museu da Electricidade / Fundação EDP, “Reality Crossings” na Manheim Künsthalle, “Documento.Projecto.Ficção” na Fundação Eugénio de Almeida em Évora, “Soldier Playing With Dead Lizard” no Künstlerhaus Bethanien em Berlim e “Movie Painting” no NCCA em Moscovo.
Apresenta agora o seu trabalho na Galeria Fernando Santos no Porto, e ainda em 2009 na galeria La Diagonale em Roma e na QBox Gallery em Atenas.

 
 
 

2015 GALERIA FERNANDO SANTOS

all rights reserved © web project see link