Exposições

cristina ataíde - durante o rio

No fim de quase três anos de intenso trabalho artístico, Cristina Ataíde sintetiza as suas pesquisas nesta exposição, usando duas disciplinas diversas mas complementares: desenho e fotografia.
Alguns dos desenhos foram feitos na residência que fez em Varanasi. São desenhos feitos pelo rio e pelo vento, desenhos de uma memória líquida, instável, de passagem. Desenhos que fundiram o ser corpóreo e o ser liquido.
As fotografias reúnem, o rio, o corpo, a terra. São pontos de chegada, de confluência, mas de onde se vai partir novamente.

Notas do sketch book de Cristina Ataíde

“O desenho como atitude, como gramática, como envolvimento.
Envolvimento da mão, do corpo, do todo.
Como nos incorporamos? Como nos incorporados no desenho, como nos deixamos fluir com o rio? Desenhar por entre as mãos, por entre os dedos. Riscar com o corpo. Sentir o que escorre pelas extremidades que vai ocupando um lugar fora de nós. Que se esvazia no papel branco, transformando-o, ocupando-o.
Ocupa um território que passa a ser o nosso. Um território que somos nós próprios. Como um campo que é semeado, “seeders”...
Está fora mas é dentro. Está fora mas é vazio. Desventra-nos mas limpa-nos. A desocupação do lugar ocupado. É como o rio que corre sempre, que está sempre presente mas que já não está lá.
Escorre para dentro, para longe, para nós.”

Cristina Ataíde, 2005

 
 
 

2015 GALERIA FERNANDO SANTOS

all rights reserved © web project see link