Exposições

Vera Mota - [kri :s]

Espaço 531
1 Março a 16 Abril 2008

Vera Mota (Santa Maria da Feira, 1982), é uma jovem Artista com formação nas Belas Artes do Porto que vive e trabalha nessa cidade.
Estando especialmente vocacionada para a performance e instalação, foi em 2004 uma das jovens artistas seleccionada para o Prémio Anteciparte, tendo seguido até à data uma regular carreira expositiva.  

Relativamente a esta Exposição que a Galeria Fernando Santos agora apresenta no Porto, no “Espaço 531”, a Artista comenta:

"Um máximo de matéria para um mínimo de extensão. É assim que surgem as pregas, sobre um tecido, mas também, e metaforicamente, na superfície em que se inscreve a nossa experiência do mundo. Longe de poder ser alisada, transforma-se numa complexa estrutura onde a informação, os resíduos e impurezas se vão acumulando.

[kri :s] é a tradução fonética da palavra de origem anglo-saxónica crease, que em português significa dobra, engelha ou prega. Mais do que um intermediário, esta representação de crease, revela-se a essência da palavra, na medida em que simultaneamente nos indica como deve ser pronunciada e como pode ser entendida, activando assim o seu significado.

Há que sublinhar o facto de crease e crise serem palavras homófonas, ainda que com significados distintos na linguagem corrente, neste contexto, esta coincidência tende a ser mais do que fonética. Prega remete para algo que necessita de ser explicado, desdobrado, num processo de aproximação à verdade, que não está simplesmente escondida atrás de um véu, mas que é resultado do desdobrar, desenvolver de algo que está comprimido, enovelado.

É num terreno acidentado que os trabalhos aqui apresentados se situam, denunciando a implicação de um corpo, cuja presença nos é revelada apenas por indícios ou retratos incompletos, traços imprecisos e ambíguos. Fala-se de um corpo ausente, indiferente, de um corpo plano, de um fantasma."

Vera Mota, 2008

 
 
 

2015 GALERIA FERNANDO SANTOS

all rights reserved © web project see link