Notícias

fragmentos de um diário - redacção tvi24

Fragmentos de um Diário, um filme de Marco Martins e André Príncipe

 “O grande auditório da Culturgest recebeu muita gente para a exibição de «Traces of a Diary - Fragmentos de Um Diário», o documentário de Marco Martins e André Príncipe que retrata o trabalho de alguns fotógrafos do Japão actual. O filme faz parte da secção Cinema Emergente e integra a Competição Nacional do IndieLisboa`10 e foi muito bem acolhido pelo público, que este domingo premiou com várias salvas de aplausos os dois realizadores na sua apresentação nacional.
«Traces of a Diary» foi feito para ser «um documentário não muito convencional», nas palavras de Marco Martins, e não o é, de facto. A fuga à convenção foi perfeitamente conseguida. Pelo contrário, é um filme arrojado. E a começar logo pelo facto de ter sido feito com as câmaras cuja corda só dura 40 segundos de filmagem em película de 16 mm. O arrojo fica exposto na riqueza visual de algumas sequências.
O filme documenta a fotografia, o Japão, os fotógrafos japoneses, e também a visão dos dois autores - e o documento em que tudo fica inscrito e que o mostra é também ele próprio merecedor de uma atenção particular. É um retrato da fotografia no Japão feito em forma de diário de viagem. «É a visão do Japão e a visão dos fotógrafos», disse Marco Martins sobre algo que ganhou vida por si próprio.
O que numa primeira fase era uma retrospectiva, com vários fotógrafos, numa segunda passou a ser em concreto sobre seis fotógrafos japoneses. Várias questões dos realizadores puderam ter a resposta em simultâneo neste filme. «Havia uma narrativa comum entre as narrativas elípticas do cinema e da fotografia. E a fotografia japonesa era o território para explorar estas questões», explicou André Príncipe.
O projecto de um ano e meio teve o corolário num mês no Japão. E esse corolário está fundido também na presença dos dois autores como integrantes do documentário. «Havia este nível diarístico. É a nossa visão dos dias que passámos lá. Não queríamos ter um documentário convencional. Há uma desconstrução do documentário pelo facto de tu também apareceres», explicou Marco Martins. De novo se pode frisar: convenções em «Traces of Diary», de facto, não há. O arrojo fica-lhe bem.”

Por Redacção / Pedro Calhau - TVI 24
26-04-2010

“Fotografia é diário…diário é vida…no fim, a fotografia e a vida acabam sempre juntas e sós.”

“Fragmentos de um Diário – Traces of a Diary” é um filme concebido como uma espécie de diário de viagem, um caderno de notas cinematográfico sobre o trabalho de alguns dos mais significativos fotógrafos japoneses contemporâneos. Através duma série de encontros com os fotógrafos, os realizadores reflectem sobre a natureza do acto de fazer imagens e contar histórias, sobre o próprio processo diarístico. Ao filmarem com duas câmaras 16mm Krasnogork3, de corda, Marco Martins e André Príncipe valorizam a crueza do espontâneo e do contingente, acima do tratamento estudado. Ao mesmo tempo diário e reflexão sobre o género diarístico, “Fragmentos de um Diário – Traces of a Diary” é um filme elíptico, uma visão pessoal e dinâmica sobre alguns dos mais importantes fotógrafos actuais e a cidade que eles fotografam. Com Daido Moriyama, Nobuyoshi Araki, entre outros.

Ficha Técnica:
Realização: Marco Martins e André Príncipe
Produtor: Maria João Mayer e François D’Artemare
Ano: 2010
Género: Documentário
Duração: 90′

Participantes:
Takuma Nakahira
Hiromix
Daido moriyama
Kaiji Syoin
Kohei Yoshiyuki
Nobuyoshi Araki

 
 
 

2015 GALERIA FERNANDO SANTOS

all rights reserved © web project see link